Abaixo-assinado

Nós, signatários deste abaixo assinado, nos dirigimos às autoridades nacionais e internacionais, respeitosamente, para manifestar nosso apoio à Associação Centro de Capacitação Paulo Freire (ACCPF) e ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Em repúdio ao pedido de despejo da área coletiva em Caruaru (PE), onde desde 1999, funciona o Centro de Formação Paulo Freire (CFPF). A área ainda abriga a Cooperativa de Produção Agropecuária de Normandia, pólo pedagógico, cultural e de produção da agroindústria e agropecuária responsável pela distribuição de alimentos que abastecem 20 municípios do agreste até à região metropolitana de Pernambuco.

Seria uma perda irreparável o despejo deste espaço comunitário e cooperativo. Pois, o Centro de Formação Paulo Freire promove há 20 anos a educação do campo e suas ciências, sendo uma escola popular do campo de referência nacional. Onde passaram mais de 100.000 pessoas, contando com 8.000 estudantes formadas(os) em cursos de especialização próprios e vinculados à diversas instituições de ensino federais e estaduais.

Além disso, o Assentamento Normandia é pólo produtivo de alimentos livres de agrotóxicos. Chegando à produzir anualmente até 100 toneladas de carnes nobres, mais de 180 toneladas de pães e bolos e mais de 200 toneladas de raízes e tubérculos. Estes alimentos compõem a merenda escolar de 400 escolas do Estado de Pernambuco e 60% da merenda escolar só de Caruaru.

Tal ataque afeta diretamente o desenvolvimento da produção da agroindústria e agropecuária, vulnerabilizando a economia rural, o cooperativismo, a agroecologia, a educação e saúde do campo e a segurança alimentar do Estado. Bem como, a preservação de suas reservas locais gerada por uma produção sustentável. Desta forma, a ameaça de reintegração de posse tomada por parte do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), conforma um plano ofensivo que afetaria não só as(os) trabalhadoras(es) rurais já assentadas(os), mas também toda a rede que é abastecida e beneficiada pelo mesmo.

Ao invés do despejo, reivindicamos, o direito ao desenvolvimento de uma cidadania plena para a população do campo. Mais investimento no patrimônio imensurável construído por muitas mãos. E esperamos assim, que o INCRA cumpra sua missão no que se refere à preservação e execução das políticas nacionais voltadas para à reforma agrária e democratização do direito à terra.

(1) Equipamentos que compõem o Centro de Formação Paulo Freire:
- Casarão com capacidade para abrigar 240 pessoas
- Auditório que comporta 800 pessoas
- Alojamento para 300 pessoas
- Cozinha e refeitório
- Telecentro
- Agroindústrias produtoras de carnes, panificação, raízes e tubérculos;
- Casa da Juventude
- Academia das Cidades
- Academia do Campo
- Quadra esportiva
- Ciranda Infantil (creche)
- Igreja da comunidade.

(2) Instituições que utilizam do centro:
- UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)
- UPE (Universidade de Pernambuco)
- IFPE (Instituto Federal de Pernambuco)
- FIOCRUZ (Faculdade Oswaldo Cruz)
- UFRPE (Universidade Federal Rural de Pernambuco)
- UFRPE/UAG (Universidade Federal Rural de Pernambuco/Unidade Acadêmica de Garanhuns)
- IPA (Instituto Agronômico de Pernambuco).

**your signature**

6,384 signatures

Compartilhe: